A história da dívida pública europeia: como os bancos privados enriqueceram às custas da população

Bancos privados podem emprestar, graças aos sistemas de reservas fracionárias, mais de seis vezes a quantia que têm em moeda central. Em outras palavras, por cada euro que têm, podem emprestar até seis euros, graças à criação monetária mediante crédito. Como se não bastasse, podem contratar junto ao Banco Central todos os fundos necessários, muitas vezes com uma taxa de 0%, com o objetivo de emprestá-los em seguida aos Estados, com uma taxa de 3% a 18%, como é o caso da Grécia. Leia aqui.



Compartilhe
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...