Oxalá, o suposto despertar não seja apenas uma crise de sonambulismo...

Quem assistiu a "reunião de emergência" no Rio de Janeiro entre o governador, o chefe da polícia, o chefe da OAB, um general do exército e outros especialistas em "manter a ordem pública" ficou boquiaberto com a limitação mental desses homens. Parece que estão com o cérebro enterrado na areia movediça!!! É impressionante como não conseguem pensar algo novo! Deixar a mente e as idéias fazerem outro trajeto! Olhar o mundo e as coisas por outro ângulo! Só sabem raciocinar com a lógica dos velhos e broncos portugueses quando precisavam pisotear os Carijós que ocupavam a praia do Flamengo ou os Tupinambás no sopé do Pão de Açúcar. Ao invés de discutirem formas de atender imediatamente as reivindicações dos "vândalos" (já que elas são todas pertinentes, lógicas, verdadeiras, inquestionáveis),  ficam tentando descobrir  formulas novas e policialescas para manterem-se no poder e para sufoca-los, inclusive, com um conceito de anarquismo mais retrógrado e estúpido que o dos velhos Czares da era pré Dostoievski. Inacreditável! Tão inacreditável como o argumento do governador, de que os "vândalos" e a quebradeira estão sendo incentivadas do exterior.  Ora! Todos sabemos (e isso nos causa vômitos) que o poder que uma governança possibilita a esses crápulas, aqui nos trópicos, é demasiado, e que o narcisismo desses homens é tão desmedido e desprezível que não os deixa ver que quem incentiva todo e qualquer tipo de violência no país são eles. Sim, eles, esses Zés ninguém que de uma hora para outra viraram "autoridades" e que com seu cinismo desbragado vivem como se fossem gerentes tribais ou monarcas...

Por Ezio Flavio Bazzo - Leia na íntegra

Ver ainda: Manifestações "pacíficas", lições de sarcasmo e "democracia".
Compartilhe
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...